segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Fundação Julita usa Pluvi.On para medir o volume da chuva

Na Fundação Julita, as práticas sustentáveis tendo a permacultura (concepção ecológica inovadora) como ferramenta pedagógica são presentes no dia a dia. Entre as tecnologias que a organização utiliza está o Pluvi.On.

O Pluvi.On parece um simples relógio, porém ele é uma tecnologia digital que faz a contagem do volume da água da chuva e ajuda, por exemplo, na prevenção de enchentes, como explica Flávia Cremonesi, coordenadora do Centro de Educação Ambiental da  Fundação.

Na Fundação Julita há 6 anos a chuva causava muitos problemas, como enchentes e infiltrações, por isso, nós precisávamos monitorar a água. Para isso, o Centro de Educação Ambiental criou diversas tecnologias para tratar das questões relacionadas. Em parceria com o projeto que leva o mesmo nome, a Fundação instatou o Pluvi.On, uma ferramenta que mostra a quantidade de chuva que cai no entorno do local em que está instalado, o que possibilita prevenir e preservar os espaços da Julita”.

Além disso, oPpluvi.On ainda informa a temperatura, a umidade do ar, a previsão do tempo: tudo através da GPS. 

Pluvi.on sendo instalado na Fundação Julita


Como nasceu o Pluvi.on? 

O Pluvi.on naceu de uma inquietação. E se pudéssemos, a partir do momento em que a chuva começa a cair, antecipar se poderão ocorrer enchentes ou inundações em rua rua específica? 
E se, com isso, pudéssemos alertar a população para terem possibilidades de decidir o que fazer antes da cheia?
Eis que surgiu o Pluvi.on, uma pequena estação de medição de chuvas, open source, de baixo custo que, instalada em cada canto da cidade, consegue medir a intensidade da chuva e antever a probabilidade de uma enchente no seu entorno.


Como usar o Pluvi.on?

Têm diversos aparelhos de Pluvi.On espalhados pela cidade onde é possível fazer consultas via rede social. É possível virar amigo do Pluvi.on no Facebook ou no Telegram e verificar as informações disponíveis, de acordo com a região desejada.
Clique aqui e confira.



CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

O Centro de Educação Ambiental possui 12 tecnologias sustentáveis que foram criadas e implantadas com o intuito de oferecer alternativas às necessidades da comunidade beneficiada: cisterna, biodigestor, círculo de bananeiras, swales (canais de infiltração), bacias de infiltração, horta de plantas alimentícias não-convencionais, biofiltro, horta de medicinais, telhado verde, tinta de terra, jardim de beija-flor, jardim de chuva e projeto de agrofloresta de recuperação do bosque.





Nenhum comentário:

Postar um comentário