quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Educa Cine usa a Educomunicação como forma de conscientizar as crianças do Ipê-Amarelo


Com a missão de despertar o senso crítico das crianças, que fazem parte do Programa Ipê-Amarelo, com o apoio de jovens de 13 a 14 anos fortalecendo a prática intergeracional, o Núcleo de Educomunicação da Fundação Julita criou o “Educa Cine”.

Resultado e ampliação do Cine_Juventude, a atividade consiste em debater temas diversos por meio da apresentação de um desenho, filme ou documentário, que levante a reflexão para que cada educando possa entender e respeitar a forma do outro ser, agir, se vestir, livres de preconceitos.

Em média 100 crianças entre 6 a 8 anos participam do Educa Cine, como explica a educadora, Leidyla Nascimento. “Escolhemos o audiovisual porque gostamos muito do Cine_Juventude que já acontece aqui na organização, porém não é destinado para o público infantil. E, pensando nas crianças, o Educa Cine proporciona um dia diferente de integração e aprendizado”, conta ela.

Respeito à diversidade

Como forma de organizar para que todas os educandos participem do debate, acontece a criação de pequenos subgrupos que fazem a discussão sobre o desenho e o tema proposto

Em seguida, um representante é escolhido para apresentar o resultado do debate para o restante da turma. E, juntos, todos possam refletir e apontar alternativas que levem ao respeito à diversidade na escola, na família, em todos os setores da sociedade.



Crianças empoderadas e protagonistas do Educa Cine

Dentro desse processo pedagógico, as crianças são protagonistas de toda a atividade. Há a divisão de equipes: Comunicação, Pesquisa e Produção. 
O grupo de comunicação é responsável por toda divulgação e sensibilização dos grupos. As sensibilizações são feitas um dia antes do Cine, as crianças passam nas salas e desenvolvem alguma reflexão sobre o tema. Além disso, organizam os cartazes de divulgação, registros em fotos, vídeos e relatos.

A equipe de pesquisa é responsável por identificar o tema, elaborar a mediação no dia do Cine, que é feita por um jovem mais velho beneficiado pela Fundação Julita, e pensar a ação que terá depois da exibição, se será debate, atividade prática, etc. Outra função é trazer o tema e ver se há alguma ligação com as vivências das demais crianças e se elas realmente entenderam a proposta. 

Já o grupo de produção fica responsável por arrumar o espaço, com cadeiras, equipamentos de som, levar as crianças até a biblioteca e organizá-las.

Após o Cine, cada líder faz um relatório do que a sua equipe fez e o que poderia melhorar, para que o processo seja avaliado e aprimorado pelos educadores.









Nenhum comentário:

Postar um comentário